Valparaíso, abismo entre luz e sombras

A câmera começa numa pelada de futebol, mas logo vai para uma colina. De repente chega o mar, as ondas, os peixes. Então surgem os corpos dos pescadores e as escadarias intermináveis. É tudo muito concreto, mas também muito abstrato. O olho encontra o horizonte, mas nem sempre é capaz de perfurá-lo. Aquilo que nos… Continue lendo Valparaíso, abismo entre luz e sombras

60 filmes de 2022

Esse ano quis fazer uma lista diferente. Não é um simples ranqueamento, como nos anos anteriores (ver aqui as de 2020 e 2021) é uma divisão em 10 partes de 60 filmes que me tocaram ao longo dos últimos 12 meses. Algumas ressalvas são importantes, a primeira delas é que definitivamente não fui capaz de… Continue lendo 60 filmes de 2022

Perder Jean-Luc Godard

Acordar em um mundo sem Godard é acordar em um mundo sem mistério.  É acordar em um mundo sem enigmas. É mais que perder uma parte de nós, é perder uma parte do outro. Se perdêssemos os cineastas que amamos, perderíamos como a um ente querido: se perdêssemos Wenders, Costa, Eastwood ou Ferrara iria-se também… Continue lendo Perder Jean-Luc Godard

Uma mercadoria maldita

Recentemente, vi o último filme de Gastón Duprat (co-dirigido com Mariano Cohn). Chama-se Competição Oficial (2021), estrelado por Antonio Banderas e Penélope Cruz e exibido com pompas no último Festival de Veneza. Acho curioso como cada vez mais esse tipo de movimento é recorrente, como um cineasta latino-americano com uma linguagem minimamente acessível à grande… Continue lendo Uma mercadoria maldita

Contornar o incontornável – 80 filmes dos Anos 80

As listas propostas para a votação da Cinefilia Brasileira, organizadas pelo Pedro Lovallo, conjugam sempre um desafio considerável. Antes de mais nada, considero refletir toda minha trajetória cinéfila até encontrar um meio-termo. Fazer uma lista é um exercício de vaidade, de construção de pensamento e de narrativa cuja ordem dos filmes desencadeia. Já pensei muito… Continue lendo Contornar o incontornável – 80 filmes dos Anos 80

Dez menos um: apontamentos sobre Licorice Pizza

1. O grande trunfo de Paul Thomas Anderson é como escala seus atores. E principalmente os atores que escala. Sean Penn, Tom Waits, Maya Rudolph, Bradley Cooper, Benny Safdie, John Michael Higgins, Harriet Sansom, Joseph Cross e, finalmente, Alana Haim e Cooper Hoffman. Todos eles com tiques e adereços particulares, caracterizações muito específicas que funcionam,… Continue lendo Dez menos um: apontamentos sobre Licorice Pizza

Até nunca mais – 50 filmes de 2021

Antes de começar, algumas certezas do ano de 2021: certamente, foi o mais difícil de uns tempos para cá. No que diz respeito ao assistir cinema e no que diz respeito à vida. Durante os últimos 12 meses, minha média de filmes decaiu imensamente, fruto (talvez) de um cansaço em relação ao resguardo, de um… Continue lendo Até nunca mais – 50 filmes de 2021

Um filme como os outros

Jamais concordaria que os filmes de Paul Verhoeven merecem qualquer defesa tanto por acreditar que não necessitam de uma como também porque, penso, eles próprios já cumprem tal papel diante da faísca que produzem em um sistema de obras cada vez mais achatado e comportado. Dizer que falar bem de Benedetta é praticar uma defesa… Continue lendo Um filme como os outros